Dicas e orientações sobre como preparar sua casa para um Sistema de Energia Solar Fotovoltaica.

energia_solar_residencial

O objetivo desta matéria é ilustrar de forma referencial  os componentes e  conexões que envolvem um sistema de energia solar.  Cada local terá suas peculariedades porém, de forma geral,  este descritivo ilustra uma instalação típica.

COMPONENTES DE UM SISTEMA DE ENERGIA SOLAR:

1) Painéis Solares:  Eles são responsáveis por converter a luz solar em energia elétrica.  A quantidade de painéis é variável é dimensionada de acordo com a necessidade de energia da residência.

2) Inversor: Responsável por converter a eletricidade que foi produzida pelos painéis para o mesmo padrão de energia alternada que é utilizada em todas as tomadas de energia da residência. Adicionalmente, ao lado do inversor, é  também instalado um pequeno quadro elétrico com dispositivos de proteção e uma chave de desconexão do sistema permitindo uma adequada proteção do sistema bem como seu desligamento em caso de necessidade.

3) Quadro de distribuição: É o quadro de distribuição já existente na residência e onde a saída do inversor será conectada a rede elétrica. Outros pontos de conexão são possíveis, dependendo das características do local.

4) Medidor de Energia:  É o medidor de energia da distribuidora. Quando o sistema solar é instalado, a distribuidora substitui o medidor existente (unidirecional)  por outro (bidirecional) que tem a capacidade de medir o excedente de energia que sua casa irá enviar para a rede pública, de maneira que você ganhe créditos e possa utilizar nos momentos em que o sistema solar não estiver gerando energia suficiente para alimentar sua casa (a noite por exemplo). Essa modalidade de registro de créditos e débitos é denominada “netmetering”

 

RECOMENDAÇÕES GERAIS:

 Local de instalação dos painéis fotovoltaicos:

 Idealmente, para maior eficiência do sistema, os painéis devem ser instalados com uma inclinação ao redor de aprox. 23 graus, com sua face voltada para o Norte geográfico. Em uma residência já construída isso nem sempre é possível e portanto devemos procurar escolher os locais que mais se aproximem dessas condições.

Na prática, a inclinação dos painéis acabará por seguir a própria inclinação do telhado e para a orientação deve-se escolher os locais que tenham uma maior tendência para Norte.

A face Leste e oeste, apesar de uma pequena queda no rendimento dos painéis,  também podem ser utilizadas.

Deve-se evitar a orientação para o sul.

 Local de instalação do inversor e do quadro de proteção:

1)  Em local externo e abrigado (sem sol ou chuva incidindo diretamente)  ou em uma área de serviço.

2) Local de fácil acesso porém sem grande fluxo de pessoas.

3) Altura até a  base do equipamento e o chão de aproximadamente 1,7 metros  de forma a dificultar seu acesso por crianças.

Tubulação (conduítes) em edificações  existentes

Por  se tratar de edificação já pronta,  os equipamentos são instalados com a utilização de tubulação externa.

 Tubulação (conduítes) em edificações em fase de construção:

Quando o local de instalação permitir (residência em construção ou reforma), poderão ser previstas as seguintes tubulações embutidas para passagens dos cabos de conexão dos equipamentos:

  • Caixa de passagem: Caixa 10×10 na altura aproximada de 1,6m. O “String Box” será instalado sobre essa caixa ou ao lado da mesma, dependendo do modelo utilizado.
  • Condutores dos painéis solares: Conduíte de 1″ saindo do local onde ficarão os painéis e indo até a caixa de passagem mencionada em #1.
  • Condutores para a rede de energia: Para conexão do sistema a rede elétrica local. Utilizar conduíte de 1″ saindo da caixa de passagem mencionada em #1 e indo até o quadro de distribuição de energia da residência que estiver mais próximo.
  • Disjuntor de rede: Prever a instalação de um disjuntor bipolar no quadro de distribuição de energia escolhido para acesso a rede elétrica local.
  • Aterramento: Prever a instalação de 3 hastes de cobre enterradas no solo como parte do sistema de proteção do sistema de energia solar. O condutor de aterramento deverá ser disponibilizado na caixa de passagem mencionada em #1  ou preferencialmente no telhado junto aos painéis solares, no mesmo local de entrada dos condutores mencionados no item #2.

 Exemplo de inversores instalados:

                                                                                                           inv1                                                                   inv2

                                                                                                                Tubulação embutida                                                                         Tubulação externa

 

Viridian 28.09.2017

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

FALE CONOSCO